sexta-feira, 20 de março de 2015

FIM DE SEMANA AGITADO NO PORTO MARAVILHA DO RIO DE JANEIRO E DE GRAÇA



O fim de semana na Região Portuária tem eventos gratuitos de música, gastronomia, história, arte e artesanato promovidos ou apoiados pelo programa Porto Maravilha Cultural.
Exposição e livro "450 maneiras de amar o Rio” retrata a Região Portuária com seleção de 170 fotografias enviadas por amadores e profissionais. O lançamento será no sábado, dia 21, às 12h, na Praça Jornal do Comércio. Ao lado, no Cais do Valongo, o grupo Kabula promove roda de capoeira, seguida de palestra “Rio 450 e os 12 anos da Lei 10.639”. A programação inclui exibição do vídeo “Memórias do Cais do Valongo” no espaço Meu Porto Maravilha e distribuição do livro “Roda dos Saberes do Cais do Valongo” para escolas.

A Feira do Porto, que ocupa o Largo de São Francisco da Prainha todo terceiro sábado do mês das 15h às 21h, tem edição especial em homenagem às mulheres. Na programação, apresentações artísticas, desfile e intervenção musical do grupo Tramas do Porto.

A festa Noites Tropicais volta ao Jardim Suspenso do Valongo no sábado à noite, às 18h. A Casa da Guarda ganha projeções com a técnica de videomapping, que lança imagens sobre superfícies não convencionais criando ilusões de ótica como se fossem pinturas.  A poucos metros, na Pedra do Sal, roda de samba do grupo Moça Prosa também reverencia mulheres compositoras e intérpretes. Na Praça Mauá, o  Museu de Arte do Rio (MAR) comemora dois anos com show do Monobloco.

Para fechar a programação, no domingo, dia 22, iniciativa do Rio Ônibus no Programa Circulando Cultura levará cariocas e turistas aos principais museus do centro e Região Portuária com transporte e entradas gratuitos. Na área do Porto Maravilha, fazem parte do circuito o Espaço Meu Porto Maravilha, o Museu de Arte do Rio e o Instituto Pretos Novos (IPN). Interessados podem pegar o ônibus em uma das instituições participantes e seguir até o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Museu Nacional de Belas Artes, Museu Histórico Nacional (MHN) e Theatro Municipal.

Serviço
Roda de Capoeira e Roda dos Saberes
Dia: 21/03
Horário: 11h
Endereço: Av. Barão de Tefé, s/n, Cais do Valongo, Saúde


Inauguração do livro e exposição 450 maneiras de amar o Rio 

sexta-feira, 13 de março de 2015

Ubatuba (SP)inicia Oficinas Culturais em toda cidade



Objetivo da fundação é democratizar utilização dos espaços de escolas, associações de bairros e descentralizar cursos oferecidos

As Oficinas Culturais da FundArt começaram nesta semana com o curso de Artesanato em Fibra de Bananeira da arte educadora Mariah Salete, no Quilombo da Caçandoca, região sul do município.  

O objetivo da fundação é democratizar a utilização dos espaços de escolas e associações de bairros, descentralizar os cursos e dar oportunidade à população para participar ativamente do projeto.

As oficinas culturais do Arte para Todos trazem a possibilidade de capacitar agentes multiplicadores nas diferentes linguagens artísticas, ampliando a oferta de atividades culturais para a população e desenvolvendo um trabalho de inclusão e estímulo à cultura e à geração de renda. 

"Esta política cultural atinge diferentes faixas etárias, diferentes grupos sociais e étnicos, de forma multicultural", explica Cristina Prochaska, presidente da FundArt.

Quilombo da Caçandoca

Os remanescentes do quilombo da Caçandoca vivem com recursos que vêm de seu trabalho: pesca, coleta de mariscos, além da produção de bananas e artesanato, principais atividades produtivas da comunidade. 

No dia 31 de agosto de 2013, lideranças da Caçandoca e lideranças políticas da prefeitura reuniram-se para anunciar o descongelamento e o início de um plano de ações na área. 

Neste contexto, a Fundart, através do Arte para Todos, tem como objetivo promover os talentos locais e fortalecer a cultura tradicional.

Segundo o prefeito Mauricio (PT), as famílias remanescentes de quilombos são arquivos vivos de nossa história. "É vital promover o acesso às políticas públicas e garantir o direito de cidadania destas comunidades”, disse o prefeito.

Além da Caçandoca, o Ubatumirim, região norte do município, também vai receber uma Oficina de Artesanato em Fibra de Bananeira na Associação dos Bananicultores do bairro, com duração de oito meses. 

O curso é voltado para cidadãos a partir dos 15 anos e as aulas da arte educadora Denise Corrêa serão aos sábados. 

As inscrições podem ser feitas no local.

Confira todas as oficinas da FundArt no site www.fundart.com.br ou na página oficial da fundação no Facebook.

Para obter mais informações, entre em contato pelo telefone (oxx12) 3833-7000 - falar com Marilena.

--